Games Help Trace the Progress of AI

“Considering this, an AI called Libratus made the next breakthrough in artificial intelligence research by beating the best players at Texas Hold ‘Em poker. Developed by researchers at Carnegie Mellon, Libratus showed that AI can compete with humans in situations where it has access to partial information. Libratus used several AI techniques to learn poker and improve its gameplay as it examined the tactics of its human opponents. Real-time video games are the next frontier for AI, and OpenAI isn’t the only organization involved in the field. Facebook has tested teaching AI to play the real-time strategy game StarCraft, and DeepMind has developed an AI that can play the first-person shooter game Quake III. Each game presents its own set of challenges, but the common denominator is that all of them present the AI with environments where they have to make decisions in real time and with incomplete information. Moreover, they give AI an arena where it can test its might against a team of opponents and learn teamwork itself.  For now, no one had developed AI that can beat professional players. But the very fact that AI is competing with humans at such complex games shows how far we’ve come in the field.”

Moreover: https://www.pcmag.com/commentary/362654/why-teaching-ai-to-play-games-is-important

Anúncios

Algoritmos conscientes

O algoritmo pode tomar a decisão, mas a consciência, o controle e, acima de tudo, a responsabilidade permanece para seus autores, afinal, é apenas um software e máquinas que podem ser desabilitadas a qualquer momento, se realmente não está em conformidade.

No entanto, há um ponto difícil a ser abordado, que é a interpretabilidade, e qualquer padrão de viés, principalmente o que os autores do aplicativo não perceberam, pois o problema se torna muito mais complexo e talvez permita a falta de controle de resultados de IA.

Nesse sentido, acredito que por trás de muitos problemas após a última onda de inteligência artificial, incluindo todas as promessas fora da realidade, podemos escolher um lado bom, não apenas para a evolução da tecnologia na área, mas também para a nossa própria evolução.

Infelizmente, há – sem dúvida – o lado ruim, como não levar em conta aspectos como a responsabilidade para com as pessoas e a sociedade, considerando os méritos da parceria homem-máquina e quaisquer preocupações éticas que possam surgir do uso da IA ​​em uma organização.

Na verdade, o impacto da IA ​​ou de qualquer ciência cognitiva nos mercados depende não apenas de certos atores que adotam certas tecnologias, mas também da eficácia dessas tecnologias para as pessoas e a sociedade.

____
Rogerio Figurelli – @ 2018-07-09

Como os bancos podem estender sua relevância digital

“As regulamentações bancárias abertas exigirão que os bancos compartilhem dados e, em última análise, façam serviços bancários com outros provedores. Antecipando essa mudança, alguns bancos optaram por estender sua infraestrutura bancária básica a outros bancos ou instituições. O Bradesco, por exemplo, concedeu a outras empresas acesso a alguns de seus principais serviços por meio de interfaces de programação de aplicativos (APIs) abertas. Em vez de um banco precisar de sua própria infraestrutura para contas de transações no Brasil, por exemplo, o banco pode usar o balanço do Bradesco, a função de conformidade regulatória e outros serviços. Muitos bancos poderiam ser empurrados para a infraestrutura. Mas os bancos voltados para o futuro reconhecem que existem três outros modelos para manter o relacionamento com o cliente.”

Veja mais em: https://www.forbes.com/sites/baininsights/2018/05/29/how-banks-can-extend-their-digital-relevance/#658c66595dc9

Como esta nova tecnologia baseada em Inteligência Artificial pode ser um benefício para a privacidade

“O novo sistema utiliza uma técnica de deep learning chamada de Generative Adversarial Networks (GANs), que coloca dois algoritmos de IA um contra o outro. A equipe projetou um conjunto de duas redes neurais: a primeira trabalhando para identificar rostos e a segunda trabalhando para interromper a tarefa de reconhecimento facial da primeira. Os dois estão constantemente lutando e aprendendo uns com os outros, estabelecendo uma competição contínua. O resultado é um filtro semelhante ao Instagram, que pode ser aplicado a fotos para proteger a privacidade.”

Veja mais em: https://economictimes.indiatimes.com/magazines/panache/how-this-new-ai-based-tech-can-be-a-boon-for-privacy/articleshow/64424574.cms

Como a tecnologia Blockchain está revolucionando a indústria de manufatura

“A tecnologia Blockchain simplifica a coordenação de todos os tipos de interação humana; ajuda a organizar efetivamente o trabalho colaborativo e, em resumo, estabelece as bases para a transição da interação homem-máquina para um novo nível. Como todos os dados são armazenados e transferidos através dos nós da rede, torna-se muito difícil (senão impossível) falsificá-los ou roubá-los. Isso certamente torna o Blockchain um refúgio seguro para armazenamento e transparência de transações de informações privilegiadas. Isso, por sua vez, faz com que a tecnologia de Blockchain se aplique muito além do simples intercâmbio de criptomoedas – há zilhões de possíveis alternativas disponíveis para empresas de vários setores. Um deles é o uso da tecnologia Blockchain para revolucionar a indústria manufatureira multimilionária.”

Veja mais em: https://www.coinspeaker.com/2018/05/25/blockchain-technology-revolutionizing-manufacturing-industry-infographic/