Robotic Process Automation Opens New Doors For Finance And Risk – Forbes

“Across the industry, companies have been looking for ways to help address high variable costs and stagnant productivity growth against market challenges. The proliferation of new regulations – as well as firms’ own initiatives to improve compliance and reduce risk – have driven up the demand for and market cost of finance and risk talent. And in parallel, the need to demonstrate strong controls to the regulator requires that solutions need to be proven and robust.”

Veja mais em: http://www.forbes.com/sites/steveculp/2017/01/09/robotic-process-automation-rpa-opens-new-doors-for-finance-and-risk/#245420bb772f

Anúncios

Accenture and Blue Prism Team to Provide Robotic Process Automation to Help Clients Accelerate Business Results, Improve Employee and Customer Experience – BusinessWire

“RPA has changed the way we structure and allocate work, allowing us to focus on improvement initiatives,” said Kristian Kjernsmo, managing director, Circle K Business Centre at Circle K Europe. “By automating routine tasks, we allow our skilled employees to focus on the more interesting and challenging parts of their jobs, which has the dual benefit of satisfied employees and improved customer experience. Accenture has been with us from the beginning, helping us in the exploratory phases of RPA right through to the implementation.”

Veja mais em: http://www.businesswire.com/news/home/20170105005231/en/Accenture-Blue-Prism-Team-Provide-Robotic-Process

A estratégia do acaso planejado: Programando a sorte em robôs traders e scalpers

Mesmo que você considere o mercado como uma competição de soma zero, onde sempre existe um ganhador e um perdedor, o que não é exatamente a realidade, pois no mínimo existem custos que podem ser relevantes para operar, levando a competição para uma soma negativa, ainda assim não existe uma forma de controlar situações de rebaixamento ou drawdown. Na verdade penso que toda estratégia irá mais cedo ou mais tarde enfrentar um rebaixamento em sua curva de capital. A diferença das boas estratégias e setups está justamente na capacidade de recuperação, em boa parte medido nos trading systems pelo fator de recuperação da estratégia.
Acredito que ter a consciência clara de que não existe uma solução determinística para operação, ainda mais sistêmica e automática, nos permite focar no real problema de tecnologia, que é encontrar métodos ou heurísticas que possam ser traduzidas em algoritmos que busquem minimizar o problema e serem suficientemente mais competitivas para geração de retorno, de preferência acima da média de mercado e consistentes.
Nesse livro, irei apresentar uma estratégia que desenvolvi e que será estudada utilizando um robô trader, que também pode atuar como scalper, especificamente para isso, que chamo de Estratégia do Acaso Planejado, baseada na junção de duas classes de algoritmos, com e sem aprendizado. Esses algoritmos são utilizados em outras áreas de conhecimento, como Monte Carlo e Fractais, esses sem aprendizado mas ainda bastante utilizados em robôs ou programas de jogos e inteligência de máquina, e as tecnologias mais recentes como o Deep Learning para permitir o aprendizado de padrões de mercado, onde estaremos focando em alguns tipos de análise, como entropia e risco.
A novidade aqui, portanto, está na união de forças de algoritmos com e sem aprendizado para identificar e enfrentar mercados caóticos.

Veja mais em: https://www.amazon.com.br/dp/B01N7OZFUI/ref=sr_1_1?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1483618473&sr=1-1

What is RPA and why does it matter to the travel industry? – Tnooz

“This is where Robotic Process Automation, or RPA, steps in. RPA virtualises, or automates, the entire booking process from start to finish with little or no manual intervention. It dramatically, and permanently reduces the cost of itinerary and transaction processing, delivering huge savings for travel companies. It means people can spend less time on data processing and more time working on the one thing that makes the biggest difference to a travel business: its customers. Sydney-based independent research and advisory firm Mindfields, has estimated RPA savings of at least 30 percent across functions such as finance and accounting. It said that 43 percent of companies deploying RPA reduced, or were able to redeploy, their percentage of full-time workers by more than 20 percent. The firm also reported other functions such as front-office, supply chain, customer management and sales could benefit from RPA.”

Veja mais em: https://www.tnooz.com/article/what-is-rpa-and-why-does-it-matter-to-the-travel-industry/

Quando robôs decidem por nós: inteligência artificial e sabedoria real para tomada de decisões na velocidade da luz

A alta competição por qualidade e consumidores leva as empresas a buscarem a robotização de seus processos e também a decidirem cada vez mais com sistemas automáticos, atuando diretamente na camada de inteligência tática e estratégica. E o que, para muitos, parece apenas uma automação, na verdade é só o começo da entrada dos robôs na gestão dos processos.
Um novo tempo nas empresas, onde os robôs estarão definindo os próprios ajustes dos sistemas de automação até terem competência para assumirem seu controle, ou seja, assumirem o papel de robôs gestores de outros robôs. Evidentemente que isso só será possível através de avançadas tecnologias de inteligência artificial que, irão abrir as portas para os robôs que pensam como gestores.
Dessa forma, podemos visualizar a robotização dos processos como as portas para um cenário futuro muito próximo, que já não será mais de ficção científica, mas de realidade absoluta, onde máquinas e computadores cada vez mais inteligentes, com capacidade de pensar como humanos, estarão presentes nas mais variadas áreas, influenciando o mercado, os consumidores, as empresas, as redes sociais, os governos, a natureza, etc., ou seja, todos os seres vivos, empresas, processos e modelos de negócio envolvidos.
E tudo isso na velocidade da luz.
Mas, apesar de essa nova realidade poder representar um grande benefício para os consumidores e empresas, e toda sociedade, por outro lado são muitos os riscos se não fizermos a automação de processos e orquestração de sua inteligência de forma segura e planejada, principalmente quando os robôs passam a ser autônomos e a decidir por nós em tempo real.
Ou seja, a revolução dos robôs exige também uma grande mudança na administração dos processos, e para isso, precisamos de visibilidade dos sistemas automáticos e discricionários, de robôs e seres humanos, pois eles irão impactar cada vez mais os principais atores do mercado, ou seja os consumidores, negócios, empresas, governos, redes sociais, etc.

Veja mais em: https://www.amazon.com.br/dp/B01N0Q5K0Y/ref=sr_1_22?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1481587055&sr=1-22