IoT e Machine Learning, os novos capítulos de CRM

“Nos dias de hoje, a Inteligência Artificial começa a ocupar um papel determinante nas nossas vidas. A capacidade de computação trouxe associada a si novas formas de pensar. A área de Machine Learning envolve probabilidade estatística que é depois codificada em linguagens de programação para as mais diversas aplicações. O motor é um artíficio matemático para calcular probabilidades e, baseado nisso, é estipulado um conjunto de regras que dão feedback aos utilizadores ou outros sistemas.

Num passado recente toda a lógica de negócio estava centrada do lado do cliente. Contudo, com o conceito de Cloud existe uma descentralização do poder de computação para o lado do servidor. Como exemplo, o CRM Salesforce permite gerir um tipo de portefólio comum no mundo dos negócios: leads, opportunities, contacts, accounts tudo isso através de um browser. Dessa forma essa tecnologia torna-se omnipresente no dia a dia, muito pela sua escalabilidade e facilidade de utilização.

A área de Salesforce IoT (Internet das Coisas) é o novo capítulo de inovação que integra leituras de múltiplos sensores. É assim possível descentralizar toda a computação para a rede, funcionando como um palco perfeito para algoritmos avançados processarem rapidamente todos os inputs.”

http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/iot-e-machine-learning-os-novos-capitulos-de-crm-331797

Anúncios

Onde a mente é tudo o que importa

“A ciência comportamental, que lida principalmente com a ação humana, é um campo que está crescendo em todos os setores, do setor bancário à TI, da saúde à educação, precisando de profissionais. E com o fornecimento longe da demanda, esse é um bom momento para explorar o campo. “A ciência basicamente entra no funcionamento do cérebro e desmascara as teorias psicológicas mais tradicionais”, diz Dominic, cuja empresa, uma das primeiras a se aventurar no campo no país, trabalhou em vários projetos governamentais nacionais e internacionais. Em Mumbai, por exemplo, diz Dominic, foi um experimento científico comportamental que ajudou a reduzir o número de mortes durante a travessia de trilhos. “As formas tradicionais de dizer às pessoas que não cruzem não funcionam. Sugerimos que o governo adicionasse algumas linhas amarelas e as taxas de acidentes cairam em 75%”, diz Dominic. “A psicologia tradicional fala sobre a construção da consciência. Nossa teoria diz que todos esses problemas são causados por uma lacuna de conscientização. Como arquitetos comportamentais, inventamos maneiras de construir esse comportamento na natureza humana”, acrescenta.”
https://timesofindia.indiatimes.com/city/chennai/where-the-mind-is-all-that-matters/articleshow/64579390.cms

Como a tecnologia Blockchain está revolucionando a indústria de manufatura

“A tecnologia Blockchain simplifica a coordenação de todos os tipos de interação humana; ajuda a organizar efetivamente o trabalho colaborativo e, em resumo, estabelece as bases para a transição da interação homem-máquina para um novo nível. Como todos os dados são armazenados e transferidos através dos nós da rede, torna-se muito difícil (senão impossível) falsificá-los ou roubá-los. Isso certamente torna o Blockchain um refúgio seguro para armazenamento e transparência de transações de informações privilegiadas. Isso, por sua vez, faz com que a tecnologia de Blockchain se aplique muito além do simples intercâmbio de criptomoedas – há zilhões de possíveis alternativas disponíveis para empresas de vários setores. Um deles é o uso da tecnologia Blockchain para revolucionar a indústria manufatureira multimilionária.”

Veja mais em: https://www.coinspeaker.com/2018/05/25/blockchain-technology-revolutionizing-manufacturing-industry-infographic/

Consciência Artificial Artificial: Como os robôs superam todos limites

Por mais que a Inteligência Artificial tenha evoluído nos últimos anos, ela ainda encontra vários limites quando comparada à capacidade de inteligência humana, principalmente em termos de execução de tarefas cognitivas mais complexas de serem ainda modeladas pelas nossas máquinas.
Entretanto, podemos utilizar essa força tarefa de inteligência humana para criar uma Inteligência Artificial Artificial, ou seja, uma espécie de automação e autonomia complementar a dos robôs, principalmente para modelos genéricos de propósitos complexos ou fora da capacidade da inteligência artificial.
Ou seja, como veremos mais adiante, se inserimos IAA, ou seja, Inteligência Artificial Artificial na solução de problemas inesperados complexos obviamente iremos resolver o problema, mas sem IA forte de verdade. Seria no caso uma IAFA, ou seja, Inteligência Artificial Forte Artificial. Entretanto essa pode ser uma solução progressiva que pode nos conduzir à solução do problema de Inteligência Artificial Forte, ou seja, automatizarmos cada vez mais as tarefas de IAA é esperado que, mais cedo ou mais tarde, os robôs tenham autonomia e consciência para criar modelos para os mais variados propósitos.
E da mesma forma que a IAA, proponho um tratamento para a Consciência Artificial Artificial, ou CAA. Afinal, é importante termos consciência de que temos cada vez mais capacidade de avançar e evoluir em nossas previsões, principalmente com a evolução da Inteligência Artificial e, talvez, aquele que considero o seu maior benefício para a humanidade: a Sabedoria Artificial.
Acontece que, no caminho da evolução, sempre existem riscos. E na área de tecnologia, o mais conhecido deles atende pelo nome de Singularidade Tecnológica.
Mas buscar uma equação para a sabedoria não é uma tarefa fácil, mas penso ser fundamental em uma Era dos Robôs, para melhor entendimento da capacidade da inteligência e consciência das máquinas, principalmente em comparação com a humana. E acredito que uma das grandes falhas de análise de inteligência artificial e capacidade de aplicação autônoma dela, como propõe a teoria da singularidade tecnológica, está justamente no fato de desconsiderar o nível de consciência em que ela é aplicada, que justamente, é uma das variáveis fundamentais de definição de sabedoria.
E, talvez, o caminho para uma Sabedoria Artificial seja traçado pelo domínio, passo a passo, dos modelos criados para tornar artificiais os processos humanos de Consciência Artificial Artificial, como proposto nesse livro.

Veja mais em: https://www.amazon.com.br/dp/B071JSNWZ6/ref=sr_1_2?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1496870185&sr=1-2

Redes Neurais Analógicas: rompendo o paradigma binário das máquinas e decimal humano

No início os computadores eram analógicos.
A invenção dos circuitos integrados digitais, com computação binária, e avanço das arquiteturas dos microcontroladores e microprocessadores trouxe um novo paradigma aparentemente muito mais evoluído, permitindo chegar nos níveis de inteligência artificial atuais, com redes neurais profundas ou de deep learning que permitem emular e simular o aprendizado de dos mais complexos desafios humanos.
Mas justamente as redes neurais artificiais abrem as portas para voltar ao passado, dos computadores analógicos, com a criação de redes neurais analógicas, provavelmente muito mais próximas das existentes em nosso cérebro, que não processa em numeração binária.
Nesse livro, apresento uma proposta de modelo genérico para construção rápida de computadores baseados em redes neurais analógicas, que podem ser facilmente integrados com os computadores atuais, inclusive os de computação quântica.
A ideia é permitir o processamento nos mais variados sistemas de numeração, inclusive no nosso, que é o decimal.
A vantagem da abordagem proposta é abstrair o sistema de numeração binário e até mesmo decimal,de forma modular e simples, rompendo os paradigmas e limitações que possam levar à construção de redes neurais cada vez mais inteligentes e rápidas, que possam contribuir para um futuro com significativos avanços nas áreas de inteligência artificial forte e genérica.

Veja mais em: https://www.amazon.com.br/dp/B06XY3QNK6/ref=sr_1_2?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1490966025&sr=1-2