Três tendências de inteligência artificial e aprendizado de máquinas para 2019

“O próximo ano pode servir como divisor entre negócios que esperaram para embarcar e aqueles que testemunham uma mina de ouro de avanços para a indústria de tecnologia.

Isso é o que acredita Daniel Newman, especialista em transformações digitais, analista principal e sócio-fundador da consultoria Futurum Research + Analysis, que escreveu sobre o assunto para a revista Forbes. O que potencialmente pode acontecer no ano que vem? Novidades e inovações usadas para treinar máquinas? O surgimento de assistentes de IA?”

https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2018/08/tres-tendencias-de-ia-e-aprendizado-de-maquinas-previstos-para-2019-de-acordo-com-forbes.html

Anúncios

Inteligência artificial desenha rostos a partir de descrições em texto

“Um programador chamado Animesh Karnewar criou um sistema de inteligência artificial capaz de fazer algo semelhante a um “retrato falado”. A proposta inicial era fazer com que o computador fosse capaz de criar uma imagem a partir da descrição em texto, possibilitando que ele desse rosto a personagens ficcionais de livros. Com isso, ele criou o T2F (sigla que vem de texto para rosto, em tradução em inglês).

Karnewar usa de uma técnica chamada de generative adversarial network (GAN). Aqui, são usadas duas redes neurais que se monitorarem a respeito de uma produção. O exemplo dado por ele é o seguinte: imagine que a rede 1 precisa tentar enganar a rede 2 a acreditar que uma imagem renderizada é uma fotografia real. Ao mesmo tempo, a rede 2, precisa provar para a rede 1 que aquela imagem é real e não apenas uma construção digital.

A proposta é usar este sistema para testar imagens de forma que fique tão perfeita que não consiga mais enganar a rede 2. Este é apenas um exemplo de várias funções que estas duas redes exercem juntas.”

https://canaltech.com.br/inovacao/inteligencia-artificial-desenha-rostos-a-partir-de-descricoes-em-texto-119692/

10 passos para não errar na adoção de Machine Learning

“O Machine Learning está se tornando rapidamente um teste decisivo para CIOs com visão de futuro. As empresas que não conseguirem adotar a aprendizagem de máquinas para o desenvolvimento de produtos ou para as operações comerciais correm o risco de ficar atrás de concorrentes mais ágeis na próxima década, segundo Dan Olley, que como CTO da Elsevier, a unidade de informação científica e de saúde do Grupo RELX, aumentou a adoção de tecnologias de Machine Learning de sua organização nos últimos anos .

“Acredito fundamentalmente que estamos em um ponto de inflexão com o Machine Learning, que vai mudar a maneira como interagimos com o mundo digital na próxima década”, disse Olley. “Vamos ter decisões tomadas por máquinas”.

É uma suposição razoável. O crescimento no poder de computação, a crescente sofisticação de algoritmos e modelos de treinamento e uma fonte de dados aparentemente ilimitada facilitaram inovações significativas em Inteligência Artificial (IA).

A IA, que inclui qualquer tecnologia em que uma máquina pode imitar o comportamento da mente humana, inclui sub-campos como o Machine Learning, no qual os algoritmos baseados em estatísticas automatizam a engenharia do conhecimento. Google, Amazon, Baidu e outros estão investindo muito dinheiro em IA e Machine Learning.

Mas como as organizações que nunca viram algoritmos de inteligência artificial embarcaram na Ciência dos Dados ou no Machine Learning? Olley e o Gartner oferecem as seguintes dicas práticas.”

http://cio.com.br/tecnologia/2018/07/23/10-passos-para-nao-errar-na-adocao-de-machine-learning/

Samsung anuncia investimentos de US$ 22 bi em inteligência artificial e 5G

“Muitas das notícias sobre a Samsung nos últimos meses dão conta da intenção da diretoria em desenvolver melhor uma área que ficou em segundo plano nas últimas temporadas e agora se tornou prioridade: a inteligência artificial (IA). Os rumores já envolviam melhores versões do assistente digital Bixby e um smart speaker. Agora essas informações de bastidores ganham corpo com um anúncio oficial de investimentos no valor de US$ 22 bilhões, que serão destinados à IA e à chegada da quinta geração de internet móvel, a 5G.  “A Samsung pretende liderar esforços para promover um ecossistema vibrante de inovações e crescimento, alavancando sua tecnologia e décadas de experiência na criação de empresas de sucesso”, destacou o comunicado oficial, distribuído nesta quarta-feira (8).”

https://www.tecmundo.com.br/mercado/133008-samsung-anuncia-investimentos-us-22-bi-inteligencia-artificial-5g.htm

Zume Pizza utiliza robôs desde a produção até a entrega da pizza

O Softbank Vision Fund, um dos maiores investidores do mundo, pode investir de US$ 500 milhões a US$ 750 milhões na Zume Pizza, uma startup que traz robôs para a produção de pizza. Se realizado, esse será o maior investimento que a startup já recebeu.

Criada em 2015 por Alex Garden e Julia Collins, a Zume Pizza utiliza robôs desde à produção até a entrega da pizza – ela só termina de assar dentro do caminhão de entrega, que conta com fornos. O objetivo da startup é mudar o sistema de delivery e entregar uma refeição mais fresca aos consumidores – literalmente recém-saída do forno.

Na produção das pizzas, humano e robô trabalham lado a lado. Enquanto um humano abre a massa para a pizza e a coloca numa esteira, uma máquina dispensa a quantidade de molho de tomate necessária e o robô “Marza” o espalha com movimentos circulares. Então, um humano coloca o recheio de cada pizza e o robô “Bruno” a posiciona delicadamente no forno para pré-assar.

Quando um pedido é feito, a startup termina de assar a refeição durante o caminho até a casa do cliente, garantindo uma pizza quentinha e crocante. Os fornos acendem e desligam de acordo com um sinal remoto.”

https://conteudo.startse.com.br/startups/foodtech/taina/softbank-pode-investir-us-750-milhoes-em-startup-de-robo-que-faz-pizza/